Saiba como aplicar o Storytelling em sua estratégia

Saiba como aplicar o Storytelling em sua estratégia

 

O storytelling é um meio cada vez mais explorado devido ao potencial que a forma de emitir as mensagens possui para conquistar o público e reforçar a imagem da marca. Afinal, não basta que existam conteúdos diversos e relevantes para compartilhar, é preciso identificar as melhores maneiras de fazer isso.

Por esse motivo, que quando se fala em storytelling, a capacidade de não só prender como também encantar o público é comumente explorada.

Finalidades variadas podem ser atendidas, como um hospital veterinário do câncer que deseja transmitir a história da corporação, exposição de propostas em reuniões e, até mesmo, para estratégias de marketing, que será um ponto abordado de forma mais ampla no decorrer do texto.

Essa técnica reúne como características principais os seguintes pontos:

  • Mensagem;
  • Personagem;
  • Conflito;
  • Ambiente.

No caso da mensagem, é preciso trabalhar de forma adequada tanto a mensagem que será passada quanto a forma, o equilíbrio entre esses fatores pode fortalecer a marca e cativar a audiência.

Já o personagem tem relação com quem assume a jornada e comumente é submetido a uma transformação para que a mensagem seja passada. Principalmente por ser uma forma de se aproximar da audiência.

No que diz respeito ao conflito, é um dos fatores que normalmente aparecem no meio da narrativa e potencializam o interesse despertado, sendo essa uma grande motivação para consumir todo o conteúdo.

O ambiente, de acordo com o que o próprio nome indica, tem relação com o cenário em que determinados eventos ocorrem e uma descrição ágil pode ser significativamente mais prática para todos.

Formas de aplicar o storytelling no marketing

Conforme abordado, o storytelling pode ser aplicado no marketing digital, que abrange as mais variadas técnicas e, naturalmente, é preciso analisar o que é compatível entre as táticas para a criação de uma estratégia eficaz.

O marketing de conteúdo é um exemplo interessante, uma vez que corresponde ao desenvolvimento de materiais enriquecedores em prol da atração, envolvimento e conversão da audiência.

No caso de textos, por exemplo, em um conteúdo sobre abadá customizado poderiam ser aplicadas imagens capazes de estimular os leitores.

Da mesma forma que na elaboração de um vídeo, sons, registros e até mesmo elementos textuais poderiam ser aplicados para provocar emoções e envolvimento.

É algo vantajoso, principalmente ao considerar o imediatismo cada vez mais presente, o que pode impedir que as pessoas leiam totalmente os conteúdos.

Por essa razão, ao apostar no storytelling e, especialmente, de forma objetiva e interativa, há uma maior possibilidade de chamar atenção. Dessa forma, um impacto positivo nas receitas geradas pode ser uma das principais consequências.

Para potencializar a precisão, é interessante segmentar o material conforme o cenário, pois, dessa forma, os visitantes compreendem de forma mais clara o início, desenvolvimento e desfecho.

Dicas para aplicar o storytelling

Da mesma forma que outras técnicas, a tática de storytelling pode ser explorada por diversas empresas, o que tem impacto nos métodos desenvolvidos. Afinal, por se tratar de algo que requer autenticidade, alguns pontos são muito particulares.

De qualquer maneira, há algumas dicas gerais que podem ser adotadas para potencializar os resultados durante o desenvolvimento da narrativa, confira a seguir:

Atenção ao título

Ao considerar o marketing de conteúdo, há alguns pontos que comumente já se destacam, mas ao se tratar do storytelling, os cuidados devem ser redobrados e este é o caso da construção do título.

Afinal, é preciso que exista a preocupação com recursos capazes de despertar o interesse da audiência e o título é um dos primeiros elementos observados.

Basta pensar a respeito de um usuário que acessa um conteúdo sobre carros para executivos e se depara com um título leve, que promova de fato o interesse. Neste ponto, as chances de no mínimo recorrer ao teto rapidamente aumentam.

Trabalho de elementos visuais

Nessa estratégia também há um conceito visual de grande força, principalmente para viabilizar uma melhor conexão com a audiência.

Afinal, há algumas questões que podem ser difíceis de expressar através de elementos textuais, mas uma vez que outros recursos podem ser explorados, todo o cenário muda. 

Desde vídeos até imagens e infográficos podem ter um espaço significativo neste cenário, juntamente com os memes, que possuem um teor mais humorístico e se enquadram adequadamente nas narrativas de algumas empresas.

Posicionamento adequado da história

É válido abordar que a história da organização pode ser um dos argumentos mais poderosos para a concretização de um negócio. Por exemplo, uma escola de natação infantil pode apostar em pesquisas, apontar casos específicos e apresentar resultados que já foram alcançados.

Independente do maior foco em texto ou elementos visuais, é preciso que exista um planejamento, pois só dessa forma será possível ter precisão no que será desenvolvido.

Conforme relatado, a segmentação pode ser favorável para atender uma compreensão mais clara dos visitantes e, no que diz respeito ao posicionamento da história, é válido citar que os profissionais devem ter clareza a respeito do início, meio e fim.

É possível imaginar um pet shop que também oferece o serviço de banho e tosa leva e traz e aposta nesse processo. Basicamente, o início da narrativa pode apresentar o direcionamento da história de forma sólida para o meio, em que o estímulo é ainda mais cultivado.

Uma forma de fazer isso é apresentar benefícios a respeito do que é abordado. Posteriormente, de forma sutil, é possível empregar o call to action, que se refere a uma chamada para ação.

Quais são os principais erros?

Conhecer os erros de maior destaque é interessante para que exista uma atenção maior por parte dos empreendedores e profissionais responsáveis pela criação das táticas de storytelling.

Antes de abordar os principais pontos, o modo de consumir informação deve ser considerado, pois reforça a necessidade de ter cautela. 

Isso se deve ao fato de que hoje em dia há um alcance mais ágil e maior, o que dificulta o controle caso crises ocorram, por exemplo, caso um personal trainer para idosos elabore uma estratégia de marketing com storytelling baseada em inverdades.

Excesso de dados

A narrativa deve fluir, o que é um indicador para selecionar com cuidados as informações que serão inseridas na técnica de storytelling.

Cada elemento selecionado deve ter valor para o tipo de objetivo a ser alcançado, caso contrário, o funcionamento da estratégia é comprometido, uma vez que ela se torna cansativa para o público.

Falta de direcionamento

Neste ponto, é possível imaginar uma empresa que deseja adquirir um banner para lanchonete para reforçar as estratégias de comunicação visual. Ao apresentar a proposta por meio do storytelling, há ausência de um conceito ou até mesmo de uma base sólida para ser trabalhada.

Como resultado, o desenvolvimento e principalmente o desfecho, podem ter mais obstáculos para uma execução satisfatória e que de fato encante as pessoas ao invés de transmitir o sentimento de confusão.

Ausência de planejamento

É imprescindível que a estratégia de marketing seja desenvolvida com base no storytelling, afinal, neste contexto essa é a peça crucial. 

Por essa razão, é preciso que exista um planejamento adequado para evitar qualquer ação que envolva uma narrativa inacabada, pois essa atitude pode gerar prejuízos severos para as marcas, principalmente ao se tratar da necessidade de ajustes.

Desvalorizar a presença de um protagonista

A humanização no storytelling é um dos pontos de maior destaque, o que é um indicador para a importância de protagonistas e especialmente, de situações que se aproximem da realidade.

Fatores como esses são capazes de atrair ainda mais a atenção do público. Como exemplificação, é possível citar um hotel para cães férias do dono que narra a partir da perspectiva da empresa.

Um dos resultados que podem ser obtidos é a falta de identificação dos donos e consequentemente, a ausência de envolvimento com a narrativa.

Com os recursos apresentados ao longo do texto é possível identificar não apenas a importância do storytelling, mas as possibilidades que essa técnica apresenta para os mais variados setores.

Por fim, é preciso ter consideração com a importância da autenticidade, caso contrário o posicionamento pode soar como superficial e a autoridade pode ser comprometida.

Esse fator deve ser trabalhado em todas as ações, até mesmo nos períodos de crise. Afinal, não adianta ter um posicionamento no dia a dia e em um momento negativo emitir um comunicado com abordagem totalmente distinta.

Sendo assim, há necessidade de compreender a visão do público e respeitar as particularidades do negócio, assim como a forma de trabalhar a identidade, principalmente para que o conceito da corporação não perca o potencial.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *